/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

      $9 USD  or more

     

1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
00:32

about

CHULA... by Samba Chula João do Boi is without a doubt the f-i-n-e-s-t recording of Brazil's primordial samba ever made!

"Chula" is a Portuguese-language word denoting something worthless, of no value. It was applied by the masters to the music of the Bantus on the sugarcane plantations of the Bahian Recôncavo, coming to be innocently used by the slaves themselves and eventually metamorphosing into a term of pride. The rhythmic basis for samba-chula is that of the candomblé rhythm called cabila, or cabula, utilized in candomblé angola (candomblé is the West African religion transplanted to Brazil aboard the negreiros; candomblé angola was the first of the three candomblé nations to arrive on Brazilian soil).

Laced into the polyrhythms of the atabaques, pandeiros, and rebôlo are the patterns of the cavaquinho (a small, high-pitched string instrument), the viola (a double-strung guitar-like instrument, though smaller), and the violão (guitar); (specific instrumentation varies from group to group). The dancing style -- precursor to the more ostentatious style of Rio de Janeiro -- echoes that of candomblé angola ceremonies.

Towards the end of the 19th century there was a huge outpouring of freed Bahian slaves moving to Rio, looking for work. These people carried their music with them to the territory around another great bay (Guanabara), where their descendents, forced up into the morros (hills) would come to see this heritage rise from its lowly-esteemed position to proudly assume the mantle of the National Music of Brazil (more on this here). But not all freed slaves would make the journey south, and in Bahia the primordial samba, samba-chula, would live on, sublimating away over the course of a century-and-some-decades like vapor from dry ice until now almost nothing is left behind.

Of the few people left in the backwaters of Bahia who continue to sing and play this essential music (having learned it from their parents, who learned it from their parents, who learned it from...), it can be safely stated that none express it with more vitality and charisma than the Saturno Brothers, João and Antônio, popularly known as João do Boi (John of the Ox, for the cows he keeps) and Alumínio (Aluminum, for the way he shone, literally, as an energetic, sweat-drenched kid on the football fields of his youth).

It'd be great to board a time-machine and pay a visit to 1930s Louisiana or Mississippi or Alabama, stepping up to a front porch on a humid summer's evening to clap hands to the rural American version of the above. But alas that time is gone and the time-machine is only a wistful figment of our imagination. Things have "progressed" more slowly here, but soon enough one will never be able to see or hear again what now requires but a journey into the Bahian interior to bear witness (or dance) to, if one knows where to go, and on what night...

credits

released March 1, 2010

tags

license

all rights reserved

about

Samba Chula João do Boi BA, Brazil

contact / help

Contact Samba Chula João do Boi

Streaming and
Download help

Track Name: Roça, Boi e Lobisomem
Êh, Eu plantei um pé de "abroba" dentro da "páia" da cana
E plantei um pé de "abroba" dentro da "páia" da cana
"Abrobeira" não deu nada, deu sessenta numa rama
Comi "abroba", dei "abroba", peguei meus trabalhador
Com o dinheiro dessa "abroba", eu comprei um elevador
fui "passeá" com a baiana
Meu dinheiro iô, iô - Meu dinheiro iá, iá,
Meu dinheiro iô, iô - Iô, iô meu dinheiro, iá.

Eu saí pro meu trabalho, deixei Luisa em casa
Luisa se descuidou, Labareda me robou
Luisa! minha nega! eu vou ver Labareda!
Conheça essa voz é minha, iô, iô!
Conheça essa voz é minha, ô iá iá!

É hora, é hora, é hora do boi beber
Cortei meu capim d'angola
Botei pra meu boi comer, tá na hora
É hora, é hora, é hora do boi beber, ha ha
"Ariri" meu boi, "ariri bará"
Quem nasceu para sofrer, deixar penar

São Felix pra Candeias corre um bicho "lobisoni"
eu mandei tirar meu gado do pasto daquele homem, ha ha
eu vi conversa de homem, eu vi grito de rapaz
eu vi conversa de homem, é assim que homem faz
Track Name: Samba, Cachaça e Viola
Meu balaio, meu balaio, meu balaio
meu balaio, meu balaio, meu balaio
tira o maxixe da rama, bota o quiabo no pé
tira o maxixe da "gaia", eu vou
eu vou com meu barco anda no mar
o vento bateu na vela
Balaio meu, balaio de opinião
moça que não tem balaio
senta as "cadeira" no chão!

O rebolado que ela faz, o rebolado que ela faz
eu vou atrás pra ver, eu não posso mais
eu vou deixar minha marcação
atrás dessa garota anda muito gavião!
eu vou jogar vou beber até cair
me dá, me dá, me dá, me dá um dinheiro aí
Quando eu dou minha risada, ha ha
quando eu dou minha risada, ha ha

Ô violeiro, toca viola sereno
ô violeiro, toca viola sereno
quem sabe lê não trabalha
só "veve" com a mão na pena
ô violeiro, violeiro, toca viola serena, ha
Aprender a ler, vô aprender a ler
aprender a ler pra dar lição a meus camarada
ê he, meus camarada
Track Name: Meu Amor Já Me Chamou
Ê, na beira da praia, "passeano" com meu bem
Tava na praia, "passeano" com meu bem
uma caboclinha me deu um "psiu"
Ô, o bem que eu quero à outra
eu quero a você também, ha ha
Candeia, candeia
o meu amor já me chamou, candei

Meu amor tá me chamando, para quê?
pra tirar um halho de rosa, para quê?
pra plantar no meu quintal para cheirar
eu não sei do nome dela, é Rosedá
Fiz a cama na janela, esqueci do cobertor
o vento deu na roseira, encheu a coma de flor

Mulher rendeira, ô mulher rendá
mulher rendeira ô mulher rendá
tú me ensina a fazer renda, eu te ensino a namorar
as moça de Mila Velha, não tem mais ocupação
só "veve" na janela dando amor a Lampião
Pode costurar rendeira, pode costurar
pode costurar rendeira, pode costurar

"Avuô", iô iô, "avuô", iá iá
"Avuô", iô iô, "avuô", iá iá
Na beira do rio tem um peixe dourado
menina bonita com seu namorado
penteando seus cabelos com pente de barbatana
Deusa!
Quem dera ser espelho pra alumiar a sua cama, a há

Relativo 1:
Amanhã eu vou na sua casa,
amanhã eu vou na sua casa,
amanhã eu vou na sua casa,
amanhã eu vou na sua casa,
amanhã eu vou!

Relativo 2:
Me leva pra Salvador, morena
me leva pra Salvador, morena